Gordo Presente de Natal

Congresso  estabelece gatilho e dobra salário de
parlamentares

Por  Natuza
NeryBRASILIA  (Reuters)

O Congresso Nacional realizou nesta
quinta-feira uma vontade antiga  de
dobrar o salário dos parlamentares. Deputados federais e senadores decidiram  elevar seus próprios rendimentos mensais de
12,8 mil reais para 24,6 mil reais.

A decisão de equiparar os salários ao
rendimento de um  ministro do Supremo
Tribunal Federal jogou para o Judiciário o desgaste de  estabelecer futuros reajustes para os dois
poderes.

“Não vamos mais discutir isso
aqui dentro. A partir de  agora, é o
Judiciário quem decide… Se eles nunca mais aumentarem sua própria  remuneração, nunca mais se aumenta aqui”,
afirmou o deputado Miro Teixeira  (PDT-RJ).

Já tramita na Comissão de Trabalho e
Finanças da Câmara um  projeto de lei
apresentado esse ano pela presidente do Supremo, ministra Ellen  Gracie, que prevê o reajuste do salário de
ministro para 25.725 reais. Este  aumento
ainda tem que passar pela aprovação da Câmara e do Senado.

A Constituição previa, sem
obrigatoriedade, a isonomia de  salários.
Como os tetos foram igualados por deliberação das duas Mesas  Diretoras, em conjunto com a maioria dos
líderes partidários, o gatilho passou  a
ser automático. O “presente de Natal”, como já é ironicamente

chamado em Brasília, passa a valer em
fevereiro de 2007.

IMPACTO   NAS
DESPESAS

O  custo político de sofrer uma repercussão
negativa junto à opinião pública é contabilizado. A maioria dos deputados e
senadores preferiu enfrentar o que  chamam de “linchamento da mídia” em
troca de mais dinheiro na conta  bancária.

O impacto anual do aumento será de 157
milhões na Câmara e  16 milhões no
Senado, incluindo aposentados e pensionistas. Antes do aumento,  cada deputado custava em média 102,7 mil reais
por mês, incluindo vencimento e  verbas
extras. A cifra agora sobe para 114,3 mil reais.

Por mês, só com salários, a Câmara
gastava 6,5 milhões de  reais e o Senado,
1,03 milhão de reais. A partir de fevereiro, estas despesas  passam para 12,5 milhões de reais e 1,9 milhão
de reais, respectivamente.

A média mensal de um deputado inclui
gastos com passagens  (em média de 16.810
reais), auxílio moradia de 3 mil reais, cota postal e  telefônica de 4.268 reais, verba indenizatória
que sustenta os escritórios nos  Estados
de 15 mil reais e verba para contratação de funcionários de 50.815  reais.

Os presidentes das duas Casas prometem
abater o montante  com a economia de
gastos que fizeram ao longo do ano. Eles, no entanto, não  podem evitar o efeito cascata do reajuste nas
Assembléias Legislativas e  Câmaras
Municipais do país, que têm os rendimentos vinculados ao salário do  deputado federal.

BENEFÍCIOS  À REELEIÇÃO

A  decisão tende a beneficiar as campanhas de
reeleição dos atuais presidentes da  Câmara e do Senado, já que a elevação era uma
reivindicação da maioria dos  parlamentares.

É uma decisão das duas Casas. Não é uma
decisão  individual”, afirmou o
presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB),  reforçando o argumento de que haverá corte de
despesas correspondente ao  percentual do
reajuste.
“Não haverá aumento de despesa na Câmara e no  Senado”, reforçou o presidente da Câmara,
Aldo Rebelo (PCdoB), que disse  ter feito
este ano economia de 130 milhões de reais.
Para fundamentar sua decisão, os parlamentares se basearam  na reforma administrativa aprovada no governo
de Fernando Henrique Cardoso, que previa a isonomia com o salário de ministro
do Supremo Tribunal Federal e  determinava a aprovação de uma lei para
regulamentar a equiparação salarial.

Na ausência dessa lei, um ato conjunto do
Legislativo pode  aprovar o reajuste,
como prevê um decreto legislativo de 2002.

Só foram contrários ao aumento de salários
para 24,6 mil  reais o líder do PT na
Câmara, Henrique Fontana, a senadora do PSOL, Heloísa  Helena, e seu companheiro na Câmara, Chico
Alencar.

“É uma decisão imoral que legitima no
imaginário  popular que os parlamentares
são um bando de mercenários”, disse a senadora  do PSOL, que se despede do seu mandato.

O presidente da Força Sindical, Paulo Pereira
da Silva, que  foi eleito deputado
federal pelo PDT-SP, considerou vergonhoso o aumento  salarial para os parlamentares, no momento em
que o governo reluta aceitar reivindicações  dos sindicalistas para que o salário mínimo,
hoje em 350 reais, seja elevado  para 420
reais.

Cerca de 20 por cento dos salários dos
servidores do  Congresso são atrelados ao
salário do parlamentar. Os presidentes das duas  Casas prometeram desvincular esta
gratificação.
(Colaborou
Isabel Versiani)
FROM:
Yahoo – Qui,  14 Dez – 18h07Comentários:

Estes  senhores estão chamando todos nós de babacas e
palhaços… Que filhos da  puta!!! Agora,
nós que pagamos em dia os impostos temos que sustentar estes políticos  safados e imorais. Nós estão sendo  roubados por um bando de ladrões de colarinho.
Vamos ficar calados??? Chega…

Trabalhamos muito e nem direito a usufruir da
vida, nós temos!

Daí vem estes  caras roubar o Brasil, o nosso dinheiro
suado… É foda mesmo…

Época de Natal ou de Consumir?

natal-5193

Esta chegando a época do consumo doido,desenfreado,a ordem é compre e seja feliz!!!
Logo, logo chega a data de milhares de famílias devorarem os pobres perus na ceia da hipocrisia, natal é uma noite especial onde todos mentem descaradamente… mentem para os outros e fazem um monte de promessas mentirosas
para si mesmos(mentir para si mesmo é a pior das mentiras).
Prá piorar as coisas ainda… a Globo coloca o centenário e
faraônico cantor para lascar mais ainda esta terrível noite; estou falando do Roberto Carlos e seu especial de natal, ele começou a cantar em todos os natais… desde 1920 e irá até o ano de 2450, ninguém merece um castigo global deste… e para completar colocam o filme” a paixão de Cristo”soa como um sadismo coletivo, as pessoas se deliciam vendo o sofrimento dele na
telinha, agora, para as palavras dele, não dão a mínima.
Que ironia do destino, o primeiro comunista da história
tornou se produto de consumo da massa…
Podem perceber que não há nome mais lucrativo que
“JESUS”… este nome vende muito, principalmente nas classes
desfavorecidas. Tá triste? desempregado? abondonado? Dê o dízimo e Jesus te salvará… e em suaves e eternas
prestações….
Que todos tenha um natal de consciência pessoal e não
somente consumista….

From: Luiz no Grupo Estudo da Psicanálise

Somos Todos Um

Os-AfF

O conceito de Unidade vai muito além da humanidade. Todos são seres únicos, interligados em nossa essência com todos os outros seres humanos, mas fazemos parte integrante de um complexo e maravilhoso sistema que não se limita às fronteiras, aos reinos e aos elementos, mas interage ativa e permanentemente muito além de nosso planeta azul, nos situando de modo completo dentro do mecanismo perfeito que a tudo abrange e que muitos chamam de Universo e outros de Deus.
Tudo, desde o nascimento das estrelas, nos recentemente fotografados “berçários celestes”, até a complexa e parcialmente desconhecida ação sutil dos corpos celestes – com as estrelas e planetas em permanente e harmonioso movimento, formando com suas geometrias movimentos evolutivos em nossa alma e em nossa vida, se encontra interligado, em conexão absoluta.
Creio que tão importante quanto o conhecer a si mesmo, seja a compreensão das leis que governam todo este mecanismo tão perfeito e fascinante, fruto de uma infinita sabedoria e onde tudo tem sua função, onde nada é supérfluo ou desperdiçado. Pouco ainda sabemos, por exemplo, sobre o Sol, sua imensa (e gratuita) energia em forma de luz e calor que mantém a nossa própria vida, determinando os ciclos de produção de alimentos pela fotossíntese, graças à colaboração silenciosa do reino vegetal, que transforma energia em matéria. Sim, aqueles fótons despejados pelo irmão Sol acabam nos trazendo o atrativo cacho de uva, que nos dará suco, vinho, vinagre, bagaceira e muito mais…
Infelizmente, nós humanos como um todo, no topo da cadeia evolutiva (teoricamente) pouco fazemos para manter esta harmonia original, este abundante equilíbrio que o Universo nos proporciona ao infinito. Por não compreender o conceito de Unidade, em vez de ter a Natureza como aliada, tentamos dominá-la, como se isso fosse a melhor opção possível, sem aprender com as dolorosas mensagens e lições (terremotos, tufões e maremotos) que periodicamente os elementos irados nos proporcionam. Aprendemos facilmente a agredir, em nome do lucro, as reservas vegetais, minerais, as águas de nossos rios e mares e o ar que respiramos. Desmatamos enormes áreas – antes majestosas florestas de árvores seculares – para transformá-las em simples artefatos de decoração – destinando aquela terra, antes responsável pelo nosso oxigênio, ao plantio de sementes oleaginosas que servirão de ração para milhões de pobres animais, de maior ou menor porte e nível de consciência, que acabarão, após doloroso e desumano percurso, fazendo parte de nossa desastrada dieta alimentar.
Aparentemente esquecemos que a Terra é nosso lar sagrado, de nossos filhos e talvez um dia, se conseguirmos mudar o rumo dos acontecimentos, de nossos netos e bisnetos. Percebo urgência absoluta em juntar energias para colocar em ordem nossa casa, fazendo corretamente nossa parte, a cada movimento possível, dando o exemplo e não esmorecendo, procurando viver o nosso dia em harmonia com as leis do Universo e buscar a evolução, não somente a nossa, individualmente, mas passando os conceitos incorporados interiormente também para nossa realidade física, para o mundo à nossa volta.
From: STUM