Somos Todos Um

Os-AfF

O conceito de Unidade vai muito além da humanidade. Todos são seres únicos, interligados em nossa essência com todos os outros seres humanos, mas fazemos parte integrante de um complexo e maravilhoso sistema que não se limita às fronteiras, aos reinos e aos elementos, mas interage ativa e permanentemente muito além de nosso planeta azul, nos situando de modo completo dentro do mecanismo perfeito que a tudo abrange e que muitos chamam de Universo e outros de Deus.
Tudo, desde o nascimento das estrelas, nos recentemente fotografados “berçários celestes”, até a complexa e parcialmente desconhecida ação sutil dos corpos celestes – com as estrelas e planetas em permanente e harmonioso movimento, formando com suas geometrias movimentos evolutivos em nossa alma e em nossa vida, se encontra interligado, em conexão absoluta.
Creio que tão importante quanto o conhecer a si mesmo, seja a compreensão das leis que governam todo este mecanismo tão perfeito e fascinante, fruto de uma infinita sabedoria e onde tudo tem sua função, onde nada é supérfluo ou desperdiçado. Pouco ainda sabemos, por exemplo, sobre o Sol, sua imensa (e gratuita) energia em forma de luz e calor que mantém a nossa própria vida, determinando os ciclos de produção de alimentos pela fotossíntese, graças à colaboração silenciosa do reino vegetal, que transforma energia em matéria. Sim, aqueles fótons despejados pelo irmão Sol acabam nos trazendo o atrativo cacho de uva, que nos dará suco, vinho, vinagre, bagaceira e muito mais…
Infelizmente, nós humanos como um todo, no topo da cadeia evolutiva (teoricamente) pouco fazemos para manter esta harmonia original, este abundante equilíbrio que o Universo nos proporciona ao infinito. Por não compreender o conceito de Unidade, em vez de ter a Natureza como aliada, tentamos dominá-la, como se isso fosse a melhor opção possível, sem aprender com as dolorosas mensagens e lições (terremotos, tufões e maremotos) que periodicamente os elementos irados nos proporcionam. Aprendemos facilmente a agredir, em nome do lucro, as reservas vegetais, minerais, as águas de nossos rios e mares e o ar que respiramos. Desmatamos enormes áreas – antes majestosas florestas de árvores seculares – para transformá-las em simples artefatos de decoração – destinando aquela terra, antes responsável pelo nosso oxigênio, ao plantio de sementes oleaginosas que servirão de ração para milhões de pobres animais, de maior ou menor porte e nível de consciência, que acabarão, após doloroso e desumano percurso, fazendo parte de nossa desastrada dieta alimentar.
Aparentemente esquecemos que a Terra é nosso lar sagrado, de nossos filhos e talvez um dia, se conseguirmos mudar o rumo dos acontecimentos, de nossos netos e bisnetos. Percebo urgência absoluta em juntar energias para colocar em ordem nossa casa, fazendo corretamente nossa parte, a cada movimento possível, dando o exemplo e não esmorecendo, procurando viver o nosso dia em harmonia com as leis do Universo e buscar a evolução, não somente a nossa, individualmente, mas passando os conceitos incorporados interiormente também para nossa realidade física, para o mundo à nossa volta.
From: STUM

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s