Distonia e Depressão

Tenho percebido que a maioria das pessoas que tem distonia carrega no seu intimo algum tipo de distúrbio depressivo.  Muitas destas pessoas procuram mascará-la ou negá-la de alguma forma como se a depressão fosse um estado de  feiúra que é preciso a todo custo evitar ou um ponto negativo  ou mesmo frágil da existência humana que ninguém pode saber.

Os processos depressivos, na verdade, estão  muito mais  intrinsicamente relacionados do que se pensa com os distúrbios do movimento, inclusive a distonia. De acordo com AP Vargas,  FJ Carod Artal, MC Del Negro & MPC Rodrigues in “Distonia Psicogênica: relato de 2 casos”, a Depressão é a manifestação mais freqüente em distonia e em outras desordens de movimento psicogênica.

Você e eu que estamos Vivendo com Distonia podemos está sofrendo muito com a depressão, de alguma forma. Cada um com suas especificidades, sua história e seu grau de comprometimento.  Não adianta evitar este assunto ou disfarçar. Afinal, toda limitação do movimento interfere nas emoções assim como não se pode separar movimento corporal de sentimento.

O artigo fala de distonia psicogênica, mas pela minha experiência e de acordo com a literatura médica e “psi”, a depressão é uma manifestação preponderantemente presente em todas as pessoas com distonia. Considerando que uma das definições de distonia é uma desprogramação neuroquímica no basal gânglia  é correto afirmar que, sendo assim, as pessoas com distúrbios do movimento, sobretudo aquelas com distonia focal  tem um comprometimento do humor, impreterivelmente.

Na verdade, a depressão relacionada as distonias tem uma peculariedade e configuração diferente. Não é meramente consequência de culpa, revolta, não-aceitação ou fobia social. Há uma co-relação complexa de base orgânica (neuro-química).

Eu lembro que até antes das fortes contraturas, rigidez e tronchuras das mãos quando a angústia depressiva estava presente, acontecia uma certa melhora no ato de escrever e quando  a DEPRESSÃO abrandava acontecia uma piora na articulação da escrita. Hoje, o grau de comprometimento da distonia está co-relacionado com o estado depressivo.”

Com relação a esta questão Paddy Doyle dá algumas sugestões essenciais no: The God Squad  e o Care4Dystonia  publicou o artigo Struggling with Dystonia que fala sobre os sentimentos das pessoas com distonia.

Eu deixo em aberto estas reflexões e considerações na esperança de começar um debate com você que Vive com Distonia e com você, profissional da área. É imprescindível dizer que esta é uma área complexa e que precisa ser diagnosticada corretamente e discutida com profissionalismo.

Um pensamento sobre “Distonia e Depressão

  1. Pingback: Distonia é mais do que um Distúrbio do Movimento « HOMEM DE BEM

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s