Uma Vida Abundante

HAWMC Day 18: Open Book

“Para obter níveis maiores de realização, contentamento e satisfação, precisamos encontrar os motivos que fundamentarão e sustentarão nossas ações e nosso trabalho.” 

Steven K. Scott in “Jesus, O Homem mais Sábio que já existiu”, pg. 60

Este é um livro de auto-ajuda que traz uma discussão interessante sobre a nossa vida. Eu não gosto muito de livros de auto-ajuda, mas este é muito proveitoso e discute questões relevantes para uma melhor compreensão das nossas atitudes. E o que me chamou a atenção foi o título que fala do homem mais sábio. Falar sobre este assunto não é fácil, mas esta frase me fez pensar sobre os meus reais motivos na vida.

Hoje em dia vivemos uma vida de muitas facilidades e tecnologia avançada. Se fizermos uma retrospectiva histórica, podemos ver que a sociedade de hoje dispõe de mais opções, de uma vida melhor e mais confortável em todos os aspectos. Mas, por outro lado como diz este autor, as pessoas consomem mais antidepressivos e antiácidos e gastam mais tempo fazendo tratamento psicoterápico.

A literatura das ciências psicológicas confirma isto ao descrever que esta nossa sociedade moderna é uma civilização do vazio e das aparências. As pessoas que vivem nesta nossa época sofrem muito de depressão e ansiedade. A maioria é fútil, sem objetivos bem definidos e muito insatisfeita. Há uma incidência maior de transtornos do humor do que em épocas remotas.

Na verdade, as pessoas perderam seus valores  e quase sempre seguem o que a maioria pensa, obedecem as exigências e prioridades da maioria, tem vergonha de ser diferente e contrariar os valores predispostos. O autor diz que quando  nossas atividades diárias não refletem nossos valores e esforços para alcançar o que realmente queremos nos tornamos frustrados e insatisfeitos.

Quando não temos motivos e objetivos definidos na vida, realmente não chegaremos muito longe e pior ainda, nos tornamos sem rumo, inseguros e ansiosos. Todos nós precisamos refletir um pouco sobre quais são os nossos objetivos de vida  e quais são os nossos projetos que fundamentam as nossas atitudes e a nossa existência.  Precisamos identificar e aprofundar os nossos motivos e planejamento de vida. É preciso sair da mediocridade e descontentamento e buscar outras referências para se ter uma vida mais interessante. Buscar novos valores que não seja a maxi-valorização das aparências, do ter e do poder.

De acordo com Steven Scott, a vida abundante que Jesus nos oferece não se refere a riqueza, mas uma vida de satisfação plena com motivos e valores do bem em todos os aspectos.  Uma vida em abundância não consiste na quantidade de bens adquiridos ou poder nas mãos.  O nosso nível de sucesso, importância e satisfação não está nos  bens materiais posição social e sim nos motivos e valores mais elevados do ser como a humanidade, o fazer o bem, o amor, a caridade, a consideração, o respeito, a simplicidade, a humildade e o “saber ser bacana” para com o outro. Um vida em abundância é uma vida sem máscaras, sem privilégio das aparências e da necessidade de ostentação.  Na literatura “psi” estas características como a ênfase do status quo e das aparências são sintomas mórbidos de um padrão de relação social não saudável. 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s