Um Aluno Especial/Special Needs Education

criança-contando-historiaCâimbra do Escritor – C.E. é  uma distonia focal que entre outras coisas  causa desconforto e um desafio grande para lidar com a coordenação motora fina. Eu tenho lido que CE é uma síndrome; é ao mesmo tempo um sintoma e uma doença e eu tenho também acompanhado algumas discussões na mídia social sobre a condição incapacitante desta doença sendo portanto considerada uma deficiência física.

Síndrome, sintoma, doença, deficiência…  Pensar que eu sou um paciente com distonia me irrita e me chateia muito. São muitas as especulações e pouco alivio para o sofrimento. Uma coisa é certa: é tudo muito incerto, ainda.  Eu sei que os cientistas estão avançando para diagnosticar com precisão e encontrar uma cura…

Quando eu penso em CE, na minha cabeça me vem pelo menos três conceitos que me transporta para a minha história de vida escolar:

(1º) Deficiência é um desenvolvimento insuficiente ou um déficit.  Segundo a OMS deficiência é a ausência ou a disfunção de uma estrutura psíquica, fisiológica ou anatômica. A Deficiência física é uma variedade de condições que afeta a mobilidade e a coordenação motora geral de membros ou da fala. Pode ser causada por lesões neurológicas, neuromusculares e ortopédicas, más-formações congênitas ou por condições adquiridas.

• As características mais comuns são as dificuldades no grafismo em função do comprometimento motor. Às vezes, o aprendizado é mais lento e em alguns casos o paciente precisa apenas de apoios especiais e material escolar adaptado, como apontadores, suportes para lápis etc.

(2º) Segundo Ajuriaguerra (1985), a Coordenação Motora Fina refere-se à destreza da pessoa em realizar movimentos precisos e suaves, especialmente com as mãos e os dedos. Envolve o controle de músculos pequenos para exercícios finos como perfuração, recorte, amarrar e abotoar, ou seja, ela envolve aspectos visomotores. Ela é a responsável pela coordenação motora na escrita. Se a criança não conseguir segurar o lápis com firmeza terá problemas com a escrita.

(3º) A educação especial é uma educação organizada para atender especifica e exclusivamente alunos com determinadas necessidades especiais. A educação especial lida com aqueles fenômenos de ensino e aprendizagem que não têm sido ocupação do sistema de educação regular.

Pensar nestes conceitos me remete ao tempo em que eu era estudante.  Hoje, eu percebo que sempre fui um aluno especial, com necessidades de educação especial.  Eu já exorcizei os meus pecados quando precisei estudar até então, pois a CE precoce dificultou muito a aprendizagem e eu não fui respeitado e tratado como um aluno especial. Não desisti apesar de todo o sofrimento. Consegui superar sozinho a limitação… Ficaram muitos traumas, mas superei tudo aos trancos e barrancos. O desejo de vencer sempre foi maior do que tudo!  Mas, ainda hoje o que mais me chateia é quando penso que preciso fazer algum curso ou voltar a estudar.

Neste sentido, eu penso que o paciente com CE é também um aluno com necessidades educacionais especiais. O  processo educacional dos alunos com necessidades educacionais especiais é um desafio tanto para o sujeito quanto para o professor. Eu posso dizer com segurança e vivência  que esta tem sido a minha experiência com a escola desde a infância.

Estudar com CE tem sido um desafio muito grande e tem exigido  um esforço descomunal de minha parte…   Estudar sempre requereu um nível de energia extra para ter fôlego suficiente para se enquadrar na “normalidade” e conseguir ter um sucesso escolar. Neste sentido, de acordo com Carvalho (2008),  para que haja aprendizagem é necessário dentre outros pré-requisitos naturais que a criança desenvolva   a  coordenação  motora  fina.

Eu entendo que toda pessoa que  tenha qualquer deficiência, ao tentar superá-la, enfrenta um desgaste emocional grande porque investe sua energia para se concentrar na limitação com o intuito de ter uma melhor performance. No meu caso, isto tem sido um processo constante na vida escolar. Isto é tão óbvio que eu sempre percebi que me cansava com tudo facilmente e não tinha  interesse para outras coisas da vida. A minha energia sempre foi toda investida num esforço descomunal para superar os limites impostos pela doença.

##################################

special-needs-child-learn-001Writer’s Cramp – W.C. is a focal dystonia which among other things causes discomfort and a big challenge to deal with fine motor coordination . I have read that  WC  is a syndrome , is both a symptom and a disease and I have also followed some discussions in social media about  the  crippling condition of this  disease and  therefore  it has been considered a disability .

Syndrome, symptom , disease , disability … To think I am a patient with dystonia annoys me and upsets me greatly. There are many speculations and little relief to the suffering .  One thing is certain: it’s all very uncertain,yet. I know that scientists are advancing to accurately diagnose and find a cure …

When I am thinking about WC, I  just realize, at least,  three concepts that transports me to my school life:

( 1º ) Disability is insufficient development or a deficit. According to WHO physical disability is the absence or dysfunction of a psychic, physiological or anatomical structure. A physical handicap is a variety of conditions that affect mobility and overall coordination of limbs or speech.  It can be caused by neurological, neuromuscular and orthopedic injuries; congenital malformations or acquired conditions.

The most common features are the difficulties in writing due to motor impairment. Sometimes, learning is slower and in some cases the patient only needs special support and school supplies adapted as sharpeners, pencil holders etc…

( 2º ) According Ajuriaguerra (1985 ) , the Fine Motor Coordination refers to the ability of the person to perform precise movements and smooth, especially with the hands and fingers. Involves the control of small muscles for fine exercises such as drilling, cutting, tying and buttoning; it involves visuo-motor aspects. It is responsible for coordination in writing. If the child can not hold the pencil firmly have problems with writing.

( 3º ) Special Needs Education is the education of students with special needs in a way that addresses the students’ individual differences and needs.  According to Wikipedia, “Common special needs include challenges with learning, communication challenges, emotional and behavioral disorders, physical disabilities, and developmental disorders”.

I think these concepts takes  me back to the time when I was a student.  Today, I realize I’ve always been a special student with special needs education.  I’ve exorcized my sins when I needed to study , because the “early Writer’s Cramp” hampers learning  and I was not respected and treated as a special student.   I did not give up despite all the suffering. I managed to overcome the limitation alone…  This journey of my “school life” left many emotional traumas, but I overcame all…  almost everything!  The desire to win has always been bigger than anything!  But even today what makes me upset is when I think I need to do some specialization course or return to college.

In this sense, I think that patients with WC is also a student with special needs  education. The educational process of students with special  needs education is a challenge for both  student and  teacher. I can safely saying this painful experience with the school  life has been happened with me since childhood.

Studying with WC has been a great challenging and required enormous effort on my own … Studying always required an extra level of energy to have enough breath to be in the same class level and can have succeed in school. In this regard, according to Carvalho (2008), for there to be development of learning is necessary, among other natural prerequisites, children  developing fine motor coordination.

I understand that every person who has any disability, trying to overcome it , faces a major emotional distress because they invest  their  energy to focus on limitations in order to have a better performance. In my case, this has been an ongoing process in school life. This is so obvious that I always felt that I was tired  easily with everything  and had no interest to other things in life. My energy has always been  invested in massive effort to overcome the limitations imposed by the disease, in the past.

2 pensamentos sobre “Um Aluno Especial/Special Needs Education

  1. Divanicio, I well remember all I had to overcome with my handwriting throughout my student days. Indeed, something as simple as taking class notes stood amongst my greatest challenges. I’m grateful for the changes brought by computers, helping so many with special needs though certainly not the answer to every situation. You are a strong advocate for many, my friend. -Pamela-

    Curtir

    • Thank you, Pamela. There are few people who understand all this I wrote. You have sensitivity and you are so engaged in this struggle of the dystonia awareness. I like it, too much!

      Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s